PSICOPATA melhorsaude.org melhor blog de saude

PSICOPATA vs SOCIOPATA 2017: SINAIS PERIGOS E DIFERENÇAS




Psicopata vs Sociopata 2017: Quais os sinais? Quais as diferenças?A psicopatia tem sido associada com o perfil do assassino em série. No entanto, nem todos os assassinos são psicopatas e nem todos os psicopatas chegam a ser assassinos ou mesmo fisicamente violentos! A ferramenta mais usada na avaliação de psicopatas é a Hare Psychopathy Checklist. Uma das publicações mais recentes do Dr. Robert Hare data de Junho de 2016 e intitula-se “Into the Mind of a Psychopath“.  Este artigo pretende ser uma ferramenta que possa ser usada pelos nossos leitores para se protegerem ajudando a detectar, dentro do possível, os casos mais perigosos. Pretende  também evitar, noutros casos, juizos de valor injustos, numa altura em que os meios de comunicação social fazem eco, quase todos os dias, de notícias que podem assustar qualquer pessoa mais sensível.

Podemos estar a lidar diariamente com um psicopata sem termos a noção que aquela pessoa está realmente doente. Todas as intrigas , confusões, desacatos, mentiras e mau-estar causados pelo mesmo não são apenas fruto de”mau feitio”. Há pessoas que só se apercebem que têm lidado de perto com um psicopata momentos antes de lhes acontecer uma fatalidade, nomeadamente o seu homicídio. Embora este distúrbio seja mais frequente em homens, também é possível encontrar mulheres psicopatas.

Os primeiros sinais começam a tornar-se mais evidentes a partir dos quinze anos de idade, embora  se possam reconhecer algumas atitudes que apontem neste sentido em idade mais precoce.

Neste artigo vou responder ás seguintes questões:

  • Psicopata: Quais os sintomas?
  • Como tratam o sentimento de culpa?
  • Como tratam a verdade e a mentira?
  • Como manipulam os mais próximos?
  • Que visão têm deles próprios?
  • Qual o grau de inteligência?
  • Como lidam com os sentimentos?
  • São sempre agressivos ou não?
  • Como lidam com a monotonia?
  • Psicopata violento: Quais os sinais?
  • Que dizem os estudos que analizaram os psicopatas assassinos?
  • Qual a conclusão dos cientistas sobre psicopatas violentos?
  • 10 factos científicos sobre psicopatas: O que dizem?
  • Como reagem perante demonstrações de medo?
  • Psicopatas: Em que são viciados?
  • Como lidam ou utilizam a empatia?
  • Psicopatas são ou não prejudicados pelas sentenças judiciais?
  • Qual a prevalência de psicopatas nas empresas?
  • Será que os “Trolls” da internet são psicopatas?
  • Será que existem psicopatas pró-sociais que seguem as regras aceites em sociedade?
  • Será que podemos detectar psicopatas com um teste de olfacto?
  • Qual a semelhança entre Presidentes e psicopatas?
  • Será que podemos reconhecer um psicopata pelo seu padrão de fala?
  • Psicopata vs Sociopata: Qual a diferença?
  • Como proteger-se de um psicopata?

EBOOKS + ARTIGOS EM PDF + VIDEOS + 100 RECURSOS

Por vezes, num minuto, encontramos uma informação tão preciosa que muda a nossa vida e saúde de forma extraordinária!

You have Successfully Subscribed!

Publicidade melhorsaude.org melhor blog de saude



Fim da publicidade melhorsaude.org melhor blog de saude

Psicopata: Quais os principais sintomas?

Os principais sintomas de um psicopata são:

  • Ausência de culpa;
  • Mentirosos;
  • Manipuladores;
  • Egoistas e egocêntricos;
  • Inteligentes;
  • Frieza e ausência de sentimentos;
  • Agressividade;
  • Tendência para o tédio.

De seguida descrevo o detalhe de cada um dos sinais a que deve prestar muita atenção.

Livros grátis melhorsaude.org melhor blog de saude

A culpa é sempre dos outros

Uma característica notavelmente exclusiva nos psicopatas é a capacidade de resistir a punições e castigos. Um psicopata não aprende com os erros, pelo contrário, continua a cometê-los ferindo ou não outras pessoas. Desde criança, por exemplo, estes indivíduos demonstram inflexibilidade e teimosia no comportamento após punições dos pais; eles não se importam com os castigos e continuam a ter o mesmo comportamento.

Quando castigado, um psicopata tende a repensar maneiras de aplicar o mesmo comportamento e é ainda possuído por um enorme sentimento de vingança. Um psicopata não teme a punição por ter a certeza que tudo o que faz tem um propósito benéfico. Quando é denunciado, recusa a reabilitação ou qualquer tipo de tratamento. Na impossbilidadede fugir simula uma mudança de carácter, para mais tarde voltar aos padrões comportamentais que lhe são característicos. Estes indivíduos jamais sentem remorsos ou sentimentos de culpa. Os psicopatas são pessoas egocêntricas e megalomaníacos que colocam sempre a culpa nos outros. Não apresentam nenhum encargo de consciência.

Mentirosos perfeitos

Para os psicopatas a realidade e a ilusão fundem-se num só conceito pelo qual regem  seu mundo. São capazes de contar uma mentira como se estivessem a descrever detalhadamente uma situação real. Não mentem apenas para fugirem de uma situação constrangedora, mas pura e simplesmente porque não conseguem viver sem mentir.

O psicopata utiliza a mentira como uma ferramenta de trabalho. Mente com uma atitude completamente neutra e relaxada. Não mente circunstancialmente ou esporadicamente para conseguir safar-se de alguma situação. Ele sabe que está a mentir, não se importa, não sente vergonha ou arrependimento. Mente muitas vezes sem nenhuma justificação ou motivo. Normalmente o psicopata diz o que convém e que se pretende para uma dada situação.

Estes indivíduos podem converter-se na personagem que a sua imaginação cria, adequando-a para actuar num certo meio com sucesso. Nestas situações são contadas histórias muito bem detalhadas e minuciosas, a ponto de as outras pessoas nem sequer desconfiarem de que tudo não passa de um teatro, por isso, raramente as suas mentiras são descobertas.

Mentem com competência e são capazes de dizer coisas contraditórias olhando nos olhos de uma pessoa. Não muito raro costumam fingir que praticam certas profissões como de médico ou advogado, usando e abusando de termos técnicos passando credibilidade, chegando ao limite de exercerem clandestinamente essas profissões, causando danos irreparáveis a terceiros. Mentir e manipular são talentos inatos dos psicopatas

psicopata melhorsaude.org melhor blog de saude

Manipuladores natos

Os psicopatas, mais do que ninguémm são excessivamente manipuladores. Estam sempre a controlar e a manipular o ambiente e as pessoas com o objectivo de tirar vantagens para si mesmo. Estas vantagens variam desde vantagens materiais a pura diversão. Estes índivíduos têm geralmente profundos traços sádicos, portanto parecem sentir prazer ou indiferença ao levarem os outros ao sofrimento. O drama, a inversão de papéis em que o psicopata é sempre a vítima e a sedução são exemplos de caminhos que o psicopata toma para induzir as pessoas a cair no seu jogo de manipulação.

Os psicopatas manipulam quem querem para conseguirem o que querem. E o pior é que manipulam tão bem que é difícil não cair no seu jogo. São gentis, educados e simpáticos. Exactamente por isso é mais fácil as pessoas associarem “psicopata” ao indivíduo “antipático” ou “estranho”, enquanto aquele que tem uma óptima aparência é visto com uma boa impressão; e é exactamente aí que se esconde o perigo, pois são essas pessoas, que aparentam ser menos cruéis, que podem ser as principais suspeitas.

Não é à toa que todos nós estamos em risco de estar a conviver com um psicopata e nem sequer saber disso. A bajulação excessiva, o agradar exagerado, os elogios, a sedução compulsiva, os jogos e a flexiblidade para se tornar aquilo que o outro deseja, camufla na realidade uma das tácticas do psicopata para cegar as pessoas, seduzi-las e encobrir as suas verdadeiras intenções, tais como manipulações e controlo.

Egoístas e egocêntricos, são o centro do mundo

Como psicopatas são incapazes de sentir sentimentos calorosos por outros seres humanos- tais como amor, altruísmo, generosiade, humildade e pena – eles não conseguem amar outras pessoas. Na verdade o que predomina é um grande sentimento de posse. Como eles são extremamente egocêntricos não têm a insegurança típica de quem ama, mas sim de um sentimento de posse, na qual a outra pessoa é vista como um objecto que é apenas do psicopata e não deve ser dividido de forma alguma.

Ás vezes quando demonstram afecto por alguém, ou é pura dissimulação ou um grande sentimento de posse pela pessoa. O egoísmo destes indivíduos é tão grande que, não aceitam esta regra aplicada noutra pessoa; por exemplo, eles podem ser possessivos com os outros, mas os outros não podem ser com eles. “Dividir” e “generosidade” são vocábulos inexistentes na personalidade dos psicopatas. O seu parceiro/a não pode ser de mais ninguém, os seus amigos não podem ser de mais ninguém, os seus pertences são apenas deles, o dinheiro é apenas deles e não será dividido com mais ninguém, a atenção e a admiração são apenas viradas para eles.

De uma forma geral é nisto que se baseia a vida de um psicopata, porém, quando demonstram o contrário: generosidade, não passa de uma mera mentira. Para os psicopatas eles é que merecem todas as conquistas, não os outros. Por isso são os reis da estratégia que visam conseguir o que querem e a qualquer custo, mesmo que isso prejudique outras pessoas.

Inteligentes acima da média

O QI costuma ser acima da média. Há casos de psicopatas que conseguem passar por médicos, advogados, professores, etc, sem nunca terem frequentado uma universidade! São peritos no disfarce, excelentes auto-didactas e fazem-no na perfeição!  Sendo estes indivíduos dotados de uma enorme inteligência, não admira que todos os seus actos (sejam estes mortais ou não) sejam pensados antecipadamente ao pormenor, e que sejam executados com tanta perfeição, rigor e credulidade.

Psicopata melhorsaude.org melhor blog de saude

Frios e ausentes de sentimentos

Os psicopatas são pessoas insensíveis, frias e com ausência de sentimentos genuínos para com outras pessoas. Eles não parecem sentir emoções calorosas entre os humanos, tais como amor, compaixão e altruísmo. São vistos como indivíduos frios, que não demostram amor, carinho e ternura, nem mesmo com pessoas mais próximas, tais como familiares.

Por mais que algumas pessoas acreditem inocentemente que um dia o psicopata poderá sentir algum tipo de sentimento altruísta, lamentavelmente ainda não se pode afirmar hipóteses do género. São pessoas sem nenhum tipo de sentimento bom para com os outros, apenas para si mesmo. Não amam, não sentem dó, não são humildes, nem generosos, muito menos carinhosos e afáveis.

Estes indivíduos não sentem qualquer tipo de afecto por outros seres humanos (e muito menos por animais!), portanto jamais sentirão do mesmo modo o que as pessoas ditas “normais” sentem. Eles não nutrem sentimentos por ningém, contudo aprendem a imitá-los. Aprenderam a imitar a forma como duas pessoas se amam, se compreendem. Aprenderam a imitar o altruísmo, o carinho e a generosidade ao observarem e a copiarem tais demonstrações vindas de outras pessoas, mas nunca vinda de si próprio.

Por isso, demonstram superficialemente os seus sentimentos e emoções, pois na realidade não passam de cópias e imitações de sentimento. Quando demostram algum sentimento bom é apenas mais uma forma de manipular as pessoas para conseguir algo com isso.

Agressivos e problemáticos

Os indivíduos que sofrem de psicopatia são irritantes, agressivos e problemáticos para a família. Têm baixa tolerância para frustrações, por isso, contrariedades mínimas já dão direito a agressividade. Devido ao facto de terem um baixo limiar de descarga de agressão perdem facilmente a calma, stressam rapidamente, agindo de forma extrema quando não conseguem o que querem. Esta intolerância a frustrções faz com que os psicopatas sejam pessoas rancorosas, vingativas e incapazes de aceitar obstáculos comuns no quotidiano.

Muito frequentemente acumulam ódio por algo ou por alguém, não suportam perderem, detestam não conseguir o que querem e podem cometer atitudes extremas à conta disso. Quando um indivíduo psicopata chora é pura e exclusivamente devido a frustrações inadmissíveis. Fora isto, as únicas razões visíveis são a falsidade e o teatro.

Entediados com facilidade

Os psicopatas são pessoas excessivamente sensíveis ao tédio e à monotonia. Necessitam cosntantemente de estímulos, pois são ausentes de emoções reais. Não suportam monotonia e rotina e, estão constantemente à procura de estímulos e excitações que lhes ofereçam perigo para se livrarem do chamado tédio. Por isso mesmo fartam-se muito facilmente de tudo e de todos. Os  relacionamentos, empregos, preferências e objectivos estão sempre em constante mudança.

Também as relacionamentos não são duradouros, não têm um emprego fixo, os objectivos deixam de ser apelativos muito facilmente, os seus gostos são extrememente instáveis. Os psicopatas podem começar um projecto de forma empolgada, contudo, não conseguem terminá-lo devido à monotonia que lhe está ligada. Também pode ocorrer que anseiem muito algo, todavia quando não conseguem, pura e simplesmente, desistem. Para eles, a motivação para as várias situações da vida têm uma duração extrememente curta. Se são pessoas que não toleram nem tédio nem rotina, também são intoleráveis a regras e normas.

Livros grátis melhorsaude.org melhor blog de saude

Psicopata violento: Quais os sinais?

Cercada de mitos, a psicopatia nem sempre está associada à violência e, ao contrário do que se imagina, pode ser tratada. Os psicopatas são conhecidos por serem astutos e manipuladores, mas mesmo assim, podem ser traídos inconscientemente, de acordo com cientistas que têm observado os padrões da fala de assassinos condenados e como estes descreveram os seus crimes.

Qual o estudo que analisou Psicopatas assassinos?

Cientistas da Universidade Cornell, EUA, entrevistaram 52 presos condenados por homicídio, sendo que 14 deles foram classificados como psicopatas, de acordo com o Psychopathy Checklist-Revised, uma avaliação de 20 itens onde lhes era pedido para descreverem os crimes em pormenor.

Usando programas de computador para analisar o que diziam os criminosos, os investigadores verificaram que aqueles que foram classificados como psicopatas mostraram falta de emoção, falavam em termos de causa e efeito ao descreverem os crimes, e concentraram a sua atenção nas necessidades básicas, como alimentação, bebida e dinheiro. Também usaram frases conjugadas no passado mais do que os outros presos e mais interjeições.

Interjeição é a palavra invariável que exprime emoções, sensações, estados de espírito, ou que procura agir sobre o interlocutor, levando-o a adotar certo comportamento sem que, para isso, seja necessário fazer uso de estruturas linguísticas mais elaboradas

O uso do verbo no passado pode ser um indicador de distanciamento psicológico, sendo que as interjeições são-lhes necessárias dado precisarem de mais tempo para pensar sobre o que estão a dizer, servindo de “uma aparente máscara de sanidade”.

O que concluiram os cientistas sobre os psicopatas assassinos?

Segundo os cientistas, os psicopatas parecem ver o mundo e os outros instrumentalmente, aponta a equipa. Tal como era espectável, a linguagem usada pelos psicopatas continha mais palavras como conjunções subordinativas. Estas palavras, incluindo “porque” e “para que” estão associadas a declarações de causa e efeito. “Esse padrão sugere que os psicopatas eram mais propensos a ver o crime como o resultado lógico de um plano (algo que “tinha” de ser feito para alcançar um objectivo) “, escrevem os autores.

Enquanto a maioria de nós responde a necessidades de alto nível, tais como família, religião ou espiritualidade, e auto-estima, os psicopatas permanecem ocupados com as necessidades básicas. A análise revelou que, em comparação com os criminosos sem psicopatia, os psicopatas usavam cerca de duas vezes mais palavras relacionadas com as necessidades fisiológicas e de auto preservação, inclusive comer, beber e recursos monetários. Este tipo de ferramenta poderá ser muito útil para as investigações policiais, inclusive através da análise de mensagens escritas nos novos meios de comunicação.

Publicidade melhorsaude.org melhor blog de saude


Fim da publicidade melhorsaude.org melhor blog de saude

10 FACTOS CIENTÍFICOS SOBRE PSICOPATAS

Psicopatas não reconhecem medo

Esse facto foi descoberto a partir de uma pesquisa realizada por Abigail Marsh, da Universidade de Georgetown (EUA), quando ela testou as reações de 36 crianças com idades entre 7 a 10 anos de idade a expressões faciais.

As crianças foram colocadas num scanner de ressonância magnética que mostrou imagens de vários rostos. Alguns eram neutros, outros estavam com raiva, e alguns apavorados. A maioria das crianças não teve nenhum problema de diferenciação entre as faces neutras e assustadas. No entanto, as crianças com perfil psicopata não conseguiam entender o que essas expressões de medo significavam. Essa discrepância demonstra um mau funcionamento da amígdala, a parte do cérebro que controla a resposta de medo.

A camada exterior da amígdala de um psicopata é muito mais fina do que o normal e muito menor do que a de um cérebro saudável. Graças a essa redução no volume, a área do cérebro é menos ativa do que deveria ser, razão pela qual os psicopatas são incapazes de interpretar expressões de medo. Estranhamente, este fenómeno não parece aplicar-se a outras emoções.

psicopata melhorsaude.org melhor blog de saude

Psicopatas são viciados em dopamina

O que leva alguns psicopatas a matar? Porque gostam tanto de manipular os outros? Bom, tudo tem a ver com a dopamina, um neurotransmissor que ativa os centros de recompensa no nosso cérebro. É a mesma razão pela qual uma pessoa se apaixona, mas numa escala muito maior. Psicopatas são viciados em dopamina. De acordo com Josué Buckholtz da Universidade de Vanderbilt, em Nashville (EUA), o cérebro de um psicopata não só produz mais dopamina, como ele realmente ama muito o neurotransmissor.

Buckholtz acredita que este desejo por dopamina é a razão pela qual psicopatas são obcecados por controlar os outros. Para reforçar esta teoria, Buckholtz estudou 30 pessoas com traços psicopáticos, dando-lhes anfetaminas para “trancar” os neurônios produtores de dopamina. Estas drogas foram radioativamente marcadas para que os cientistas pudessem controlar a quantidade de dopamina produzida em resposta às anfetaminas. Eles descobriram, então, que as pessoas que mostravam alta impulsividade antissocial – o desejo e a vontade de controlar os outros – geraram muito mais dopamina do que outros estímulos.

Psicopatas podem ter um “interruptor” de empatia

Os psicopatas são incapazes de se colocarem no lugar de outras pessoas. Eles veem os seres humanos como peças de xadrez, como se fossem os peões para a sua própria diversão. A razão pela qual isto acontece é motivo de muita discussão. Enquanto alguns cientistas dizem que os psicopatas simplesmente são assim, os neurocientistas da Universidade de Groningen, na Holanda, discordam. Em 2012, eles realizaram um teste com criminosos psicopatas usando tecnologia de ressonância magnética e alguns filmes caseiros que podemos chamar de bizarros. Nesses filmes, que os criminosos assistiram de dentro do scanner de ressonância magnética, uma mão sem corpo ou carinhosamente acariciava outra ou a rejeitava ou a batia com uma régua.

Como os investigadores esperavam, os psicopatas não se impressionaram. No entanto, as coisas tomaram um rumo interessante quando os investigadores pediram aos criminosos para que sentissem empatia com as pessoas na tela. Desta vez, quando a vítima do filme levou uma surra, os psicopatas realmente responderam. Eles estavam sentindo a dor da pessoa. Os investigadores concluíram, então, que psicopatas têm um interruptor de “liga/desliga” no cérebro. Embora este interruptor geralmente esteja na posição “desligado”, isso pode mudar quando necessário. É por isso que, às vezes, os psicopatas podem ser acolhedores e muito simpáticos.

Os cientistas acreditam que isso significa que criminosos psicopatas podem ser reabilitados. Se eles pudessem ser ensinados a deixar o interruptor sempre no “ligado”, eles poderiam superar esse transtorno. Por outro lado, se eles realmente estão simplesmente a optar por não ter nenhum tipo de empatia com as pessoas então são ainda mais assustadores do que imaginávamos.

Psicopatas recebem sentenças penais mais severas

Um diagnóstico de psicopata ajuda ou prejudica um réu? Curiosos sobre qual poderia ser o conteúdo da resposta à esta pergunta, um grupo de pesquisadores da Universidade de Utah, nos Estados Unidos, apresentou um caso fictício a um grupo de 181 juízes. Para criar o caso, eles haviam criado um personagem chamado Jonathan Donahue, que foi baseado num criminoso real. Os juízes foram informados que Donahue executou um roubo violento num restaurante de fast food e mostrou zero remorso pelo seu crime – e inclusive vangloriou-se dele enquanto estava foragido. A cada juiz também foi dito que Donahue era um psicopata, mas apenas metade deles recebeu uma explicação biológica para o seu transtorno.

Antes de anunciarem as decisões, os juízes foram questionados sobre com quantos anos eles normalmente sentenciam um criminoso condenado por lesão corporal grave. A maioria disse que com cerca de nove anos. No entanto, eles foram mais severos com o bandido ficcional.

Os juízes que apenas receberam a informação de que Donahue era um psicopata sentenciaram com uma média de 14 anos atrás das grades. E os juízes que receberam uma explicação científica que justificava a condição do réu deram, em média, apenas um ano a menos de sentença. Ou seja: não fez grande diferença. Talvez este grupo de juízes tenha sentido um pouco de solidariedade com o fato do “personagem” do caso estar preso a uma situação que foge de seu controle. Mas, ainda assim, 13 anos é um pouco longe dos 9 que um criminoso “saudável” costuma receber.

Empresas estão cheias de psicopatas

Em 2013, o pesquisador Kevin Dutton, de Oxford, fez uma lista de profissões que atraem a maioria dos psicopatas. E provavelmente não é uma grande surpresa que profissões como policia, advogado e cirurgião tenham aparecido nas primeiras posições. No entanto, o número um da lista de profissões escolhidas por psicopatas foi outro. Eles preferem ser CEOs, ou seja, os líderes/presidentes de grandes empresas.

Artigo: Os psicopatas no mercado de trabalho

Isso confirma um estudo de 2010 conduzido por Paul Babiak, que entrevistou 203 executivos em programas de treino de gestão através de um questionário com base na lista de verificação de psicopatia de Robert Hare. Babiak chegou à conclusão horrível que 1 em 25 dos entrevistados eram psicopatas, o que é uma notícia má para o mundo dos negócios – mas não pelo motivo que você imagina. O que acontece é que psicopatas são péssimos líderes, não se dão bem com os outros e fazem de tudo para subir a escada corporativa usando mais a sua simpatia do que méritos propriamente ditos. Se não podem manipular os seus funcionários, vão apenas usar a força bruta e fazer um pouco de terrorismo.

Trolls da internet são psicopatas

Uma pesquisa realizada por psicólogos de diversas universidades do Canadá, utilizadores da internet foram convidados a responder a uma série de perguntas como:

  • Quanto tempo você passa online?
  • Você faz muitos comentários no YouTube?.

Eles também foram solicitados a concordar ou discordar com opções como:

  • Eu gosto de dizer mal de pessoas em fóruns ou em secções de comentários de sites;
  • Eu gosto de ser o vilão em jogos e torturar outros personagens.

Os resultados apontaram para a conclusão de que os “trolls” da internet mostram várias características do que é conhecido como “Dark Tetrad” (em português, algo como “tétrade obscura”). Trata-se da interseção de quatro características terríveis, a saber:

  • Sadismo,
  • Maquiavelismo,
  • Narcisismo,
  • Psicopatia.

As pessoas com esses traços de personalidade adoram magoar os outros, são mentirosos e não têm remorsos. Os pesquisadores ainda descobriram uma ligação entre essas características e a quantidade de tempo gasto online, o que cria um ciclo vicioso de psicopatia.

Existem psicopatas “pró-sociais”

Segundo os pesquisadores, esse tipo de psicopata é aquele que tem toda a predisposição genética para ser uma psicopata mas, ao invés de obedecer à sua natureza, comporta-se de acordo com as normas e padrões da sociedade. A pessoa pode acabar por ter uma facilidade incrível e irresistível, de manipular as pessoas e ter pouca vontade de se socializar, mas nada que magoe (pelo menos não fisicamente) outras pessoas.

Psicopatas têm dificuldades de reconhecer cheiros

Um estudo de setembro de 2013, os professores Jason Castro e Chakra Chennubholta descobriram que, enquanto a maioria das pessoas não têm dificuldade para descrever qualquer tipo de aroma, a história é bem diferente quando se trata de psicopatas.

Os psicopatas têm níveis mais baixos de funcionamento dos córtices orbitais. Isso afeta não só a sua capacidade de fazer planos de longo prazo e manter os impulsos sob controle, como também a sua capacidade de detectar cheiros. Isto foi confirmado por pesquisadores da Universidade de Macquarie, em Sydney, que submeteram 79 psicopatas não criminosos a um teste de olfato. Os participantes foram convidados a identificar os aromas de 16 dispositivos que se parecem com canetas e são perfumadas com vários odores como café, laranja e couro. E como os cientistas previam, os psicopatas tiveram problemas para identificar todos os aromas.

Além de fornecer uma visão fascinante sobre os mistérios do cérebro, essa conclusão pode desempenhar um papel interessante no diagnóstico. Afinal, psicopatas são espertos o suficiente para manipular testes, dando respostas intencionalmente imprecisas em avaliações psiquiátricas – o que se tornaria muito mais difícil ou impossível num teste de cheiro.

Presidentes e psicopatas têm muito em comum

Psicólogos da Universidade de Emory decidiram olhar para todos os presidentes dos EUA, de Washington a Bush, e determinar quem foi o mais psicopata. Obama foi excluído porque ele ainda não tinha terminado o seu segundo mandato.

Analisando a personalidade de cada presidente, eles prestaram especial atenção à forma como esse homens lidaram com crises, com o congresso e o trabalho que desenvolveram com líderes estrangeiros. Enquanto nenhum dos presidentes se encaixava perfeitamente no molde de um psicopata, alguns exibiam uma característica proeminente psicopata chamada de Domínio Destemido (DF).

Domínio Destemido é a falta de medo e falta de vontade de recuar em uma situação perigosa. Também inclui a capacidade de encantar as pessoas, uma ferramenta política muito importante. No final do estudo, os cientistas determinaram que o presidente americano com a maior pontuação de Domínio Destemido foi Franklin Roosevelt.

Psicopatas têm padrões de fala reconhecíveis

Embora os psicopatas possam parecer muito inteligentes e espirituosos, investigadores da Universidade de Cornell descobriram que eles muitas vezes cometem pequenos deslizes quando abrem a boca! Liderados por Jeffrey Hancock, os investigadores entrevistaram 52 assassinos, 14 dos quais eram psicopatas. Eles pediram aos bandidos para falar sobre os seus crimes e usaram um programa de computador para avaliar as suas escolhas de palavras.

Depois de analisar as conversas, os investigadores observaram alguns padrões na fala psicopata. Por exemplo:

  • Para parecerem normais, eles usavam interjeições como “uh” e “hum” com mais frequência do que criminosos não psicopatas.

Em 2012, outra equipe de cientistas levou o estudo de Cornell para o mundo dos meios de comunicação social. Ao oferecer um iPad grátis para os participantes, os pesquisadores convenceram 2.927 utilizadores do Twitter a deixá-los analisar todos os seus tweets e retweets. E depois de ler mais de 3 milhões de postagens, este estudo também descobriu que um psicopata pode ser identificado por meio das coisas que diz. Então, da próxima vez que ler um tweet assustador, lembre-se que pode estar a seguir um psicopata.

Psicopata vs Sociopata: Qual a diferença?

Apesar das francas semelhanças entre psicopatia e sociopatia, existem vários conceitos para ambas, sendo que nenhum deles se apresenta consensual. No entanto, na generalidade, são designadas como TPA’s (Transtornos de personalidade anti-sociais).
Eis algumas descrições de ambas as terminologias assim como distinções/comparações:
  • Sociopatia ou transtorno de personalidade anti-social é um distúrbio do foro psicológico descrito no DSM-IV (manual diagnóstico e estatístico de doenças mentais )*.  A psicopatia bastante próxima do transtorno de personalidade anti-social, em geral, é mais severa que este. Na Classificação Internacional de Doenças (CID), este transtorno é chamado de Transtorno de Personalidade Dissocial.
  • Existe também a distinção refente á origem, em que as duas variantes da personalidade anti-social têm como causa uma interacção variada entre factores genéticos/biológicos e factores ambientais. No entanto, a psicopatia tende para factores genéticos, enquanto que a sociopatia, para o lado socio-ambiental. Sendo assim a sociopatia pode surgir como resultado de factores sociais negativos como negligência parental, delinquência e pobreza, etc.
  • Segundo outros autores que não veêm como sinónimo os conceitos de psicopatia e sociopatia, a sociopatia, constitui um caso mais franco, declarado e aberto de anomalias no relacionamento, ou seja, um sociopata é menos dissumulado e teatral que um psicopata. Os sociopatas contestam com mais franqueza as normas socias, criam mais transtornos e animosidades com os demais e, por fim, estão mais associados aos factores de criminalidade que os psicopatas.  Segundo esta visão os psicopatas são habitualmente mais perigosos que os sociopatas tendo em conta a  forma dissumulada com que agem, ocultando mais habilmente as suas  intenções criminosas.

Resumindo, na minha opinião, as diferenças mais marcadas entre Psicopata e Sociopata são:

  • Tanto o Psicopata como o Sociopata têm comportamentos anti-sociais.
  • O Psicopata parece ser condicionado genéticamente enquanto o Sociopata parece ser moldado pelas condições sociais negativas com que contactou ao longo da vida, principalmente na infância.
  • O Psicopata é menos directo e declarado nas suas acções anti-sociais que o Sociopata. Por conseguinte o Sociopata cria situações sociais conflituosas mais declaradas e evidentes embora provavelmente não tão perigosas.
  • Por ser mais dissimulado nas suas atitudes anti-sociais o Psicopata é mais dificil de ser detectado que o Sociopata. Assim o Psicopata tende a ser mais perigoso que o Sociopata.

Psicopata: Como pode proteger-se?

Para se proteger de um psicopata tem de aprender a detectar os sinais mais importantes que podem ser mais evidentes, tais como:

  • Falta de emoção perante acontecimentos negativos tais como crimes violentos como atentados terroristas e violência doméstica.
  • Comportamentos de posse sobre pessoas de família ou amigos nomeadamente minando o contacto social dessas pessoas.
  • Culpar sempre os outros quando surgem problemas.
  • Achar-se melhor que os outros desvalorizando as opiniões e necessidades das outras pessoas.
  • Tendência acentuada para sentir tédio desistindo rapidamente de diversas situações ou contactos pessoais.
  • Mentiras muito bem fundamentadas. Este é um dos pontos mais importantes mas também mais dificeis de detectar. Estas mentiras são usadas para construir uma imagem falsa, mais apelativa e manipuladora!
  • Tendência para agressividade fisica ou verbal.

Perante estes indícios, se a relação se tornar doentia ou violenta, afaste-se rapidamente destas pessoas. Se não conseguir peça ajuda urgente ás autoridades policiais. Não há outra forma de se proteger pois os psicopatas não mudam a sua personalidade apenas disfarçam temporariamente e geralmente são “mestres da mentira”!

Concluindo

Vivemos tempos dificeis como seres sociais que somos. Crimes violentos, violência doméstica e terrorismo são parte integrante e quase diária das notícias que entram pelas nossas casas a dentro. É tal o volume de notícias que crimes horriveis correm agora o risco de serem banalizados, tal a frequência com que são noticiados. É evidente que, no mínimo, uma boa parte da sociedade está doente talvez mesmo “moribunda”…!  Depois da pesquisa efectuada para este artigo fico com a sensação que a sociopatia está a aumentar tais são os conflitos sociais que parecem emergir a todo o momento.

No meio desta confusão social, por serem teatrais, mentirosos natos, manipuladores e ás vezes até mimetizam empatia, os psicopatas passam ainda mais despercebidos e por isso são ainda mais perigosos. Este artigo, espero com sinceridade, que sirva de ferramenta para ajudar a proteger todos os nossos leitores de pessoas que podem, até no limite, viver na mesma casa…! Em caso de perigo e principalmente de violência afaste-se ou se não conseguir contacte de imediato as autoridades policiais.

Fique bem!

Franklim Fernandes

Fontes:

Por favor PARTILHE ESTE ARTIGO pode salvar vidas!

Livros grátis melhorsaude.org melhor blog de saude

AREA RESERVADA MELHORSAUDE.ORG MELHOR BLOG DE SAUDE

Outros artigos de interesse:

DOENÇA BIPOLAR (1)

ESQUIZOFRENIA melhorsaude.org

DEPRESSÃO melhorsaude.org melhor blog de saúde

Ansiedade ou depressão melhorsaude.org melhor blog de saúde