Açafrão melhorsaude.org melhor blog de saude

AÇAFRÃO OU CURCUMA 2017: QUE BENEFÍCIOS E CUIDADOS?



Açafrão , curcuma (tumeric em Inglês) ou curcumina (princípio activo) 2017: Quais os efeitos terapêuticos? Quais os cuidados e interações com medicamentos?

Foi-me colocada a dúvida sobre quais os cuidados que uma doente deve ter quando toma chá de açafrão diáriamente mas também os medicamentos amiodarona e carvedilol. Vamor por partes!

Neste artigo vou resposnder ás seguintes questões:

Açafrão: O que é?

açafrão é extraído dos pistilos de flores de Crocus sativus, uma planta da família das Iridáceas. É utilizado desde a Antiguidade como especiaria, principalmente na culinária do Mediterrâneo — região de onde a variedade é originária — na preparação de risotos, aves, caldos, massas e doces. É um ingrediente essencial à paella espanhola.

Há séculos que o açafrão é também utilizado com fins medicinais. Historicamente foi utilizado no tratamento do cancro e de estados depressivos. Estas aplicações têm sido pesquisadas atualmente.

Efeitos promissores e seletivos contra o cancro têm sido observados in vitro e in vivo, mas não ainda em testes clínicos. Efeitos antidepressivos também foram encontrados in vivo e em estudos clínicos preliminares. Há portanto interessantes perspectivas de uso dos extratos de açafrão na fitoterapia racional.

Amiodarona: O que é?

A Amiodarona é um fármaco do grupo dos antiarrítmicos da classe III de amplo espectro tendo as seguintes características:

  • Potente vasodilatador.
  • Diminui a frequência cardíaca.
  • Aumenta a irrigação do coração pelos vasos coronários.
  • É um antagonista fraco dos receptores adrenérgicos (sistema simpático) alfa e beta.

Amiodarona e açafrão, quais os estudos?

Existe pelo menos um estudo que fala do benefício protector do açafrão contra a fibrose pulmonar provocada pela amiodarona. A saber:

Carvedilol: O que é?

Carvedilol é um bloqueador não seletivo  beta1/alfa1, utilizado principalmente no tratamento de:

  • Insuficiência cardíaca congestiva severa,
  • Hipertensão arterial.
  • Arritmias

O efeito antagonista no receptor α1, confere-lhe o beneficio adicional de reduzir a tensão arterial, devido ao efeito vasodilatador que provoca este antagonismo.

Os Metabólitos do Carvedilol produzem um potente efeito antioxidante.

Complementa a sua acção ainda com propriedades antiarrítmicas.

Açafrão: Quais os efeitos adversos?

Apesar das suas inumeras ações farmacológicas benéficas existem também efeitos negativos, a saber:

Medicamentos: Quais as interações com o açafrão?

Existem inumeros medicamentos que podem ficar com a sua eficácia terapêutica afectada ou toxiddade aumentada por interação com o açafrão, tais como:

  • Anticancerígenos – pode diminuir a eficácia ou aumentar a toxicidade destes medicamentos;
  • Diabetes – pode aumentar o efeito terapêutico causando hipoglicémia ou seja baixa demasiado acentuada de açúcar no sangue;
  • Anticoagulantes – pode aumentar o risco de hemorragia;
  • Depressão – pode alterar o efeito dos ansiolíticos e dos antidepressivos;
  • Analgésicos e anti-inflamatórios – pode aumentar o risco de toxicidade e hemorragia;
  • Antibióticos – pode diminuir a eficácia e segurança destes medicamentos;

Quais os benefícios terapêuticos do açafrão?

De seguida descrevo estudos sobre alguns dos mais importantes benefícios do açafrão:

Resumindo

O açafrão é uma especiaria “poderosa”! Parece não haver dúvidas sobre os seus inúmeros benefícios terapêuticos. Os estudos acima descritos são apenas uma pequena amostra!

No entanto o seu poder também se reflete em diversas interações quando utilizado conjuntamente com alguns tipos de medicamentos tal como também já referido atrás.

Assim apesar de não haver prova directa de interação entre o açafrão e os medicamentos amiodarona e carvedilol, o bom senso aconselha moderação no uso do açafrão principalmente se for notada alguma alteração na acção terapêutica dos dois medicamentos quando se utiliza o açafrão.

Assim o meu conselho seria diminuir ou fazer pausas periódicas na toma de açafrão e monitorizar se durante a pausa é experienciada uma melhoria ou não da condição terapêutica do doente nomeadamente no que concerne a arritmias e tensão arterial elevada.

Fique bem!

Franklim Fernandes

POR FAVOR PARTILHE

Leia também o seguinte artigo:

clique na imagem abaixo
Chás, plantas, frutos e medicamentos melhorsaude.org