Chás, plantas, frutos e medicamentos melhorsaude.org

CHAS PLANTAS MEDICAMENTOS 2017: GUIA DE INTERAÇÕES




Chas, plantas, frutos e interações com medicamentos: Será que um chá para emagrecer e outros chás de plantas e produtos naturais podem interferir com os medicamentos que compra na farmacia? Como medida de precaução o Observatório de Interações Planta-Medicamento (OIPM), da Universidade de Coimbra, fez a avaliação do risco e destacou, dentro dos grupos terapêuticos mais consumidos, tais como medicamentos para a hipertensão, diabetes e colesterol elevado entre outros, quais as interações mais comuns  chas, plantas e frutos. Sabia, por exemplo, que um simples chá de hipericão pode “cortar” o efeito da pílula anticoncepcional?

Neste artigo vou responder ás seguintes questões:

  • Anticancerígenos: Quais as interações com chás, plantas e frutos?
  • Anti-hipertensores: Quais as interações com chás, plantas e frutos?
  • Antidiabéticos: Quais as interações com chás, plantas e frutos?
  • Anticoagulantes: Quais as interações com chás, plantas e frutos?
  • Antidepressivos: Quais as interações com chás, plantas e frutos?
  • Pilulas anticoncepcionais: Quais as interações com chás, plantas e frutos?
  • Analgésicos e antiinflamatórios: Quais as interações com chás, plantas e frutos?
  • Antibióticos: Quais as interações com chás, plantas e frutos?
  • Colesterol elevado: Quais as interações com chás, plantas e frutos?

Livros grátis melhorsaude.org melhor blog de saude

Um fator de grande preocupação na auto-medicação é o facto de que em média 70 % das pessoas que tomam medicamentos ditos naturais não dizem ao médico que os estão a tomar. É de entendimento comum que o que é natural não faz mal, e não só não dizem ao médico, como ignoram que o “chá” que tomam diariamente pode ter interferências diretas com o medicamento prescrito pelo seu médico.

– O efeito dos anti-hipertensores (medicamentos para baixar a pressão arterial) pode ser potenciado pela gingko ou pelo alho (quando consumido em grandes quantidades na alimentação, ou em suplementos). Situação inversa pode acontecer, a sua actividade pode ser contrariada em casos de consumo de grandes quantidades de chá verde ou preto (da planta do chá Camellia sinensis) ao longo do dia, uma vez que este chá contém cafeína, que aumenta a pressão arterial. O mesmo pode acontecer com o ginseng asiático e o alcaçuz.

– Por sua vez os efeitos dos medicamentos usados para controlar os níveis de açúcar na diabetes podem ser exacerbados se ao mesmo tempo se consumirem plantas como o aloé, goma de guar, psílio, sementes de linhaça, o ginseng americano, noni, mirtilos, bardana, sabugueiro, entre outros. Daqui podem resultar episódios de hipoglicémias que geralmente se associam à medicação e nunca com produtos que estão a ser consumidos simultaneamente.

– O efeito de medicamentos para baixar o colesterol (sinvastatina ou atorvastatina) pode ser diminuído pelo consumo continuado da erva de S. João ou da salvia, ou mesmo por elevada quantidade de sumo de laranja diariamente. Pode contudo ocorrer uma maior permanência destes mesmos medicamentos no organismo devido ao consumo de outras plantas tais como o ginseng, aloé, raiz dourada. Esta situação pode resultar numa maior incidência de efeitos secundários e toxicidade associados ao medicamento, tal como a rabdomiólise e consequentes dores musculares.

A Gingko biloba pode ainda interagir com medicamento anticoagulantes (ex: varfarina), medicamentos antiagregantes plaquetares (ex. ácido acetilsalicílico), medicamentos anti- hipertensores (ex. nifedipina, nicardipina), antidepressivos (ex: trazodona), cardiotónicos (ex. digoxina), entre outros.

O Aloe vera pode também interagir com cardiotónicos (ex. digoxina), diuréticos tiazídicos, antiagregantes plaquetares (ex: ácido acetilsalicílico), anestésicos (ex. sevoflurano desencadeando hemorragias dado que diminui a agregação plaquetar) e ainda com alguns antineoplásicos.

O chá verde pode interagir com anticoagulantes (ex. varfarina) e medicamentos usados no tratamento de cancro (ex. bortezomib).

EBOOKS + ARTIGOS EM PDF + VIDEOS + 100 RECURSOS

Por vezes, num minuto, encontramos uma informação tão preciosa que muda a nossa vida e saúde de forma extraordinária!

You have Successfully Subscribed!

Chás, plantas, alimentos e medicamentos: Quais as misturas a evitar?

Existem chás , plantas e alimentos que interferem de forma muito acentuada na actividade terapêutica de alguns medicamentos muito importantes, tais como:

  • Anticancerígenos
  • Anti-hipertensores
  • Antidiabéticos
  • Anticoagulantes
  • Antidepressivos
  • Pilulas anticoncepcionais
  • Analgésicos e antiinflamatórios
  • Antibióticos

Alguns chás de uso corrente e generalizado, tais como o chá verde, chá preto, chá de camomila, chá de hipericão podem alterar significativamente os objectivos terapêuticos do doente. Em alguns casos a dose do medicamento é potenciada noutros é diminuida de forma bastante perigosa.

Cancro: Quais as Interações com plantas?

Podem alterar o efeito terapêutico dos anticancerígenos por potenciar a toxicidade ou diminuir a eficácia, a saber:

  • Açafrão-da-índia
  • Açaí
  • Alcaçuz
  • Aloe
  • Bagas de goji
  • Cardo mariano
  • Chá preto
  • Chá verde
  • Dente-de-leão
  • Equinácea
  • Hipericão
  • Mangostão
  • Noni
  • Pau d’arco
Açafrão da India
Açafrão da Índia
Açai
Açai

Plantas que podem diminuir a absorção da medicação ou aumentar a sua eliminação do organismo, diminuindo o efeito terapêutico do anti-cancerígeno, a saber:

  • Aipo,
  • alcachofra,
  • bétula,
  • boldo,
  • cáscara sagrada,
  • cavalinha,
  • dente-de-leão,
  • ruibarbo,
  • sene,
  • urtiga,
  • uva-ursina
Dente de leão
Dete de leão

Hipertensão: Quais as interações com plantas?

Podem alterar o efeito dos anti-hipertensores se tomados em grandes quantidades ou em suplementos, a saber:

  • Bagas de goji
  • Alho
Bagas de Goji
Bagas de Goji

Podem diminuir demasiado a pressão, provocando hipotensão, a saber:

  • Ginkgo,
  • Oliveira
  • Pirliteiro

Podem provocar um aumento de pressão arterial, contrariando o efeito dos anti-hipertensores, a saber:

  • Alcaçuz
  • Beringela
  • Chá preto
  • Chá verde
  • Ginseng asiático
Chá preto
Chá preto

Diabetes: Quais as interações com plantas?

Podem aumentar os efeitos dos antidiabéticos e insulina, resultando em hipoglicemia ( glicémia muito baixa ), a saber:

  • Açafrão-da-índia
  • Aloé
  • Bagas de goji
  • Bardana
  • Canela
  • Gengibre
  • Ginseng
  • Goma de guar
  • Mirtilos
  • Noni
  • Psílio
  • Sabugueiro
  • Sementes de linhaça
Noni
Noni
Aloé
Aloé

Colesterol elevado: Quais as interações complantas?

O efeito de medicamentos para baixar o colesterol (sinvastatina ou atorvastatina) pode ser diminuído pelo consumo continuado de:

  • Erva de S. João,
  • Salvia,
  • Sumo de laranja em quantide elevada diariamente.

Pode contudo ocorrer uma maior permanência destes mesmos medicamentos no organismo devido ao consumo de outras plantas tais como:

  • Ginseng,
  • Aloé,
  • Raiz dourada.

Esta situação pode resultar numa maior incidência de efeitos secundários e toxicidade associados ao medicamento, tal como a rabdomiólise e consequentes dores musculares.

Doenças tromboembólicas: Quais as interações com plantas?

Interagem com os anticoagulantes e podem aumentar o risco de hemorragias, a saber:

  • Açafrão
  • Alfalfa
  • Alho
  • Aloé
  • AngélicaB
  • Bagas de goji
  • Camomila
  • Cardo mariano
  • Castanheiro-da-índia
  • Clorela
  • Gengibre
  • Ginkgo
  • Palmeto
  • Pirliteiro
Cardo mariano
Cardo mariano
Folhas de Ginkgo
Folhas de Ginkgo

Podem diminuir a eficácia dos anticoagulantes, aumentando o risco de AVC e enfarte, a saber:

  • Chá preto
  • Chá verde
  • Hipericão
  • Noni
  • Urtiga
Hipericão
Hipericão

Depressão: Quais as interações com plantas?

Podem alterar o efeito de ansiolíticos e antidepressivos fármacos, a saber:

  • Açafrão-da-índia
  • Alcaçuz
  • Camomila
  • Cardo mariano
  • Centelha asiática
  • Dente-de-leão
  • Erva-cidreira
  • Erva-de-gato
  • Ginkgo
  • Hipericão
  • Lavanda
  • Mangostão
  • Passiflora
  • Tília
  • Valeriana
Mangostão
Mangostão
Valeriana
Valeriana

Pílulas anticoncepcionais: Quais as interações com plantas?

Podem diminuir a eficácia da pílula em situações pontuais, a saber:

  • Amieiro negro
  • Anho-casto
  • Cáscara sagrada
  • Clorela
  • Dente-de-leão
  • Hipericão
  • Sene
  • Trevo vermelho
Trevo vermelho
Trevo vermelho
Anho Casto
Anho casto

Analgésicos e anti-inflamatórios: Quais as interações com plantas?

Aumenta a toxicidade e o risco de hemorragias e nódoas negras, a saber:

  • Alho
  • Açafrão-da-índia
  • Alcaçuz
  • Angélica
  • Camomila
  • Cardo mariano
  • Harpagófito
  • Lavanda
  • Mangostão
  • Noni
  • Palmeto
  • Trevo vermelho
Chá de camomila
Chá de camomila

Antibioticos: Quais as interações com plantas?

Pode diminuir a eficácia e segurança do medicamento, a saber:

  • Açafrão-da-índia
  • Alcaçuz, alecrim
  • Alho
  • Ananás
  • Dente-de-leão
  • Equinácea
  • Funcho
  • Noni
  • Toranja
Alho
Alho

EBOOKS + ARTIGOS EM PDF + VIDEOS + 100 RECURSOS

Por vezes, num minuto, encontramos uma informação tão preciosa que muda a nossa vida e saúde de forma extraordinária!

You have Successfully Subscribed!

 

Concluindo

Existe a ideia generalizada, numa inportante parte da população, que um “chazinho de plantas”…portanto “natural” se não faz bem mal não faz! Acontece que existem imensas interacções entre chás e plantas com muitos dos medicamentos importantes que tomamos com regularidade. Chega-se mesmo ao ponto de dizer que têm efeitos anti-cancerigenos plantas que os estudos científicos mais rigorosos nada provaram e alguns aliás até provaram o contrário ou seja que essas plantas podem atrasar os efeitos anti-cancerigenos dos medicamentos prescritos aos doentes oncológicos! Significa portanto que podem haver interacções muito graves entre plantas e alguns medicamentos, colocando, em alguns casos, em risco a vida dos doentes.

Fale com o seu médico ou Farmacêutico e leve os medicamentos que está a tomar e decida em conjunto o que é melhor para si. Para quem gosta de chás e eu também gosto 🙂  a boa notícia é que existe tanta escolha que certamente pode encontrar, com a ajuda do seu médico e Farmacêutico, o mais adequado para si ou seja aquele que lhe dê prazer a tomar mas também lhe traga algum benefício terapêutico.

Fique bem!

Franklim Moura Fernandes

Referências:

Por favor PARTILHE ESTE ARTIGO com os seus amigos

Outros artigos de interesse:

Água alcalina melhorsaude.org melhor blog de saúde

JEJUM INTERMITENTE MELHORSAUDE.ORG

HIPERTENSÃO melhorsaude.org melhor blog de saude

Diabetes melhorsaude.org melhor blog de saude

30 ARTIGOS MAIS LIDOS MELHORSAUDE.ORG